0

Em São Paulo: a hamburgueria hype Cabana Burger 

IMG_20170702_173545129Existem uns lugares em São Paulo que viram hype do nada, e parece que todo mundo cisma em ir no mesmo lugar. Foi o caso do Cabana Burger, que fez aparições esporádicas na timeline do meu instagram pelo menos uma vez por semana nos últimos meses.

O Cabana Burger é uma hambúrgueria inspirada no Shake Shack (rede de fast food americana), com a intenção de ser o novo ‘bom e barato’ de SP.

IMG_20170702_173549544

Ambiente bonitoso

Chegamos na casa às 18 horas de um domingo e a casa estava lotada. Consegui a última mesa disponível. O ambiente é lindo, acho que uma das hamburguerias mais bonitas que já fomos.

Aí começou o problema. Levou 10 minutos para alguém notar que eu não tinha cardápio. Mais 10 minutos para alguém resolver vir pegar meu pedido de bebidas. Mais um tempão para conseguirmos pedir os hambúrgueres.

Se fosse porque a casa estava lotada, tudo bem. O problema era ter garçons mais preocupados em conversar entre eles do que atender. Já deu pra notar que o serviço foi bem ruim, né?

IMG_20170702_175755721

Cheese fries (R$ 14) e Hibiscus Pink Lemonade (R$ 11)

Pedi para beber uma das bebidas da casa, a Hibiscus Pink Lemonade (R$ 11): suco de limão, chá de hibiscus e especiarias. Estava bem gostoso, docinho e refrescante.

De entrada pedimos a Cheese Fries (R$ 14): batata frita com queijo cheddar derretido. As batatas vieram MUITO salgadas e estavam murchinhas, como se tivessem ficado muito tempo esperando para serem servidas e empaparam no queijo.

IMG_20170702_180929059

PCQ (R$ 19): hambúrguer com american cheese, molho cabana e pão da casa

Minha escolha de hambúrguer foi o PCQ (R$ 19): hambúrguer com american cheese e molho cabana, servida no pão da casa. Pedi para acrescentarem  picles da casa (R$ 3).

Pedimos esse hambúrguer duas vezes, um para mim e outro para o namorado em momentos diferentes do jantar. Ambos vieram bem passados, sendo que pedimos mal passados. A gente entende que a casa estava cheia, mas se o local se compromete em perguntar o ponto da carne, ele deve tentar entregar o pedido.

Eu até entendo que a maioria dos lugares tende a passar um pouco mais o ponto da carne, devido ao gosto do brasileiro que prefere a carne bem passada, mas de mal passado pra bem passado é uma diferença de pontos muito grande.

Achei o hambúrguer bem ok, não era ruim, mas também não era nada demais.

IMG_20170702_180951616

Melted (R$ 33): hambúrguer de wagyu, com queijo cheddar derretido e bacon

Namorado pediu o Melted (R$ 33): hambúrguer de 160 gramas com blend 100% carne Wagyu com queijo cheddar derretido e bacon, servido no pão da casa.

O Wagyu é um boi que possui uma carne muito nobre, saborosa e que tem bastante gordura entremeada. Então, na minha humilde opinião, um hambúrguer ter como estrela principal a carne por ela  ser tão especial.

No caso, o cheddar derretido cobriu o gosto da carne, e era um cheddar comum, com super gosto de industrial.

De sabor, virou um hambúrguer comum, que não justificaria os 33 reais que ele custa por usarem uma carne de Wagyu. É um ingrediente nobre, usado em um prato que não faria a mínima diferença se fosse usada carne de outra raça de gado.

IMG_20170702_185332242

Milk shake de nutella (R$ 22)

De sobremesa, pedimos um milk shake de nutella (R$ 22), que estava muito bom e cheio de nutella de VERDADE (porque muitos lugares falam que é nutella, mas usam qualquer coisa menos nutella).

IMG_20170702_185019779

Homemade Cookie (R$ 10)

Pedimos também o Homemade Cookie (R$ 10). Cookie gigante, recheado com muuuita nutella, e que eu achei delicioso. De novo, sem miséria na nutella.

Já pedimos a conta junto com as sobremesas. Vinte minutos depois, pedimos novamente. Mais quinze minutos de espera, desistimos e fomos no caixa pagar.

No geral, foi um jantar bem ok. Nada que eu comi foi memorável a ponto de me fazer voltar e o atendimento bem ruim garantiu que eu não voltasse mais. Cheguei a conclusão que tudo que vira hype em São Paulo deveria ser enterrado e esquecido.

Cabana Burger – Rua Oscar Freire, 56, Jardim Paulista.

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

Siga o instagram do blog! @lugarzinhosporai e siga a gente pelas nossas andanças pelo mundo 😉

 

 

Anúncios
0

Em São Paulo: um dos melhores sorvetes da cidade no Gelato Boutique 

IMG_20170709_144011358Uma das coisas que eu mais amo na vida é flanar pela avenida Paulista. Tem algo de entrar nas galerias e ficar observando as outras pessoas circulando que me acalma e que me deixa muito feliz.

Em um sábado que acabei ficando sozinha, resolvi partir para a avenida Paulista e lembrei que queria conhecer a Gelato Boutique, uma sorveteria que ouvi falar muito bem.

IMG_20170709_143738193

Alguns sabores dos gelatos

A Gelato Boutique é a sorveteria da Marcia Gabin. Formada em gastronomia pelo Le Cordon Bleu, se tornou mestre gelatiere pela Gelato University, em Bolonha.

 Se essa carteirada não basta para te convencer que ela faz um bom gelato, a Gelato Boutique ganhou o prêmio de melhor sorvete, em 2013, do Firenze Gelato Festival.

Na Gelato Boutique, os sorvetes são feitos de forma artesanal utilizando ingredientes ‘reais’. Nada de emulsificantes, nada de estabilizantes. Os sabores são bem diferentes e fiquei com vontade de provar todos.

A sorveteria possui duas unidades: a matriz, que fica na Rua Pamplona, e outra escondidinha no último piso do Shopping Cidade São Paulo.

IMG_3444

Pink lemonade e chocolate belga (R$ 14)

Na minha primeira visita, pedi uma casquinha média (R$ 14) para poder provar dois sabores. Pedi o Chocolate Belga (eu sei, todo lugar tem esse sabor, mas deu vontade). O sorvete estava super cremoso e com o sabor bem acentuado de chocolate de boa qualidade. Um dos melhores que já comi.

Pedi, também, o sabor Pink Lemonade, que foi um tapa na minha cara de tão bom. Normalmente sorvetes com base de água ficam cristalizados e não são tão cremosos. Esse era super cremoso, com o sabor bem de pink lemonade mesmo. Era incrível.

IMG_20170709_144155497

Fiz uma segunda visita ao local, dessa vez na unidade matriz na Rua Pamplona. Pedi novamente a casquinha média (R$ 14). Aliás, a casquinha do Gelato Boutique é um caso de amor a parte, porque é muito deliciosa. A melhor que eu já comi.

Nessa visita eu escolhi o sabor Amma: chocolate Amma com maracujá. Amo a combicação de chocolate com frutas cítricas, e esse sorvete estava uma delícia, super bem equilibrado entre doce e azedo.

Pedi também um sabor de chocolate com avelãs que eu não lembro o nome, mas o namorado amou e eu também. Muito gostoso.

O Gelato Boutique ganhou meu coração de pessoa que ama sorvetes. É, sem dúvidas, um dos melhores sorvetes da cidade e vale muito a visita. Aliás, a decoração da sorveteria é MUITO bonita. Vale super a pena ficar lá papeando só pelo espaço bonito (e o sorvete, claro).

Gelato Boutique – Rua Pamplona, 1023, Jardim Paulista ou Av. Paulista, 1230, Bela Vista (dentro do shopping Cidade São Paulo).

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

Siga o instagram do blog! @lugarzinhosporai e siga a gente pelas nossas andanças pelo mundo 😉

4

Em São Paulo: provando os doces da Confeitaria Dama

IMG_3391Se tem uma coisa nessa vida que eu não resisto é doce. Desde brigadeirinhos de festa de criança até os mil folhas crocantes nada deixa de ser, pelo menos, experimentado.

Claro que MUITAS vezes eu me frustro: docinhos que açucararam, mal executados, com ingredientes ruins e preço alto. Mas, as vezes, eu acho alguns lugares que levam a confeitaria a sério e me conquistam. Esse foi o caso da Confeitaria Dama.

IMG_3384

Éclairs lindas ❤

Nunca havia ouvido falar dessa confeitaria até que a professora da faculdade do namorado comentou que a achava uma das melhores de São Paulo. Isso foi o suficiente para colocarmos a Confeitaria Dama na nossa listinha de lugares a serem visitados.

A Confeitaria Dama tem três unidades em São Paulo: em Pinheiros, em Higienópolis e no Shopping Cidade Jardim (que foi a unidade que visitamos depois do nosso almoço no Bráz Trattoria).

IMG_3386

Docinhos gelados

Na unidade do Shopping Cidade Jardim você escolhe os seus doces e vai sentar em uma das mesinhas. Depois de um tempo curto, trazem a sua bandeja com os seus itens e a comanda. Quando for embora, só passar no caixa com a comanda e pagar.

Como estava com vontade de doce bem doce, escolhemos uma Éclair de doce de leite e um pedaço de bolo de brigadeiro crocante.

IMG_3389

Éclair de doce de leite (R$ 10.50)

A éclair de doce de leite (R$ 10.50) estava muito gostosa e bem recheada. Massa crocante e sequinha, recheada com um doce de leite de boa qualidade.

IMG_3390

Bolo de brigadeiro de chocolate belga e crocante (R$ 18)

O bolo de brigadeiro de chocolate belga e crocante (R$ 18) era muito bom. A fatia era bem generosa e o brigadeiro estava muito gostoso. O bolo estava molhadinho na medida certa. Só faltou um pouco de crocante, já que eu achava que haveria no meio do bolo, e só tinha em cima.

A conta com os dois doces, um espresso e uma água deu R$ 41.25. O atendimento no local foi muito bom. Já quero voltar para provar o mil folhas, que dizem que é divino.

Confeitaria Dama – visitamos a unidade do Shopping Cidade Jardim,  Av. Magalhães de Castro, 12000. São Paulo – SP

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

Siga o instagram do blog! @lugarzinhosporai e siga a gente pelas nossas andanças pelo mundo 😉

 

1

Em São Paulo: um almoço de domingo no Bráz Trattoria

IMG_3383Amados viajantes comilões, me perdoem. Vira e mexe eu sumo do blog, por motivos de força maior (quebra na rotina, preguiça, um pouco de decepção bloguística…). Mas espero voltar de vez, e conseguir pelo menos um postzinho por semana.

Por mais que eu não esteja postando no blog, eu sempre estou pensando nele. Quando conheço um lugar novo, ou tenho uma pauta pro blog, eu escrevo primeiro em um caderno (que eu levo pra todo lugar comigo) e depois só transcrevo no WordPress pra vocês. Meu caderninho tá cheio de post pra digitar, e esse é o caso da resenha de hoje, que está esperando desde o dia CINCO DE MAIO pra ser postada (parabéns, Leonora, pela rapidez).

IMG_3372

Graças ao livrinho Dois Por Um que compramos, tínhamos um desconto para ser usado no Bráz Trattoria. Como namorado aaaama comida italiana, lá fomos nós visitar a casa em um almoço de domingo.

O Bráz Trattoria é uma extensão da Bráz Pizzaria, servindo as suas famosas pizzas combinada com um menu de comida italiana clássica. Quem comanda as receitas da casa é o sócio e chef Benny Novak (que também é dono e também assina o menu do Ici Brasserie).

O Bráz Trattoria fiva no último andar do Shopping Cidade Jardim (apenas o shopping mais fancy de São Paulo). Tem um estilo de decoração industrial moderno, e através das grandes janelas do restaurante dá pra ter uma vista legal da Marginal Pinheiros.

Chegamos na casa às 13 horas de um domingo, e já estava lotada. Esperamos mais ou menos vinte minutos para conseguirmos uma mesa.

Como já havíamos provado as pizzas em algumas visitas no Bráz Pizzaria, decidimos dessa vez provar os pratos que a casa oferece.

IMG_3375

Arancini Bráz (R$ 26)

De entrada, pedimos o Arancini Bráz (R$ 26): bolinho de risoto recheado com queijo. Primeiro ficamos chocados pelo tamanho da porção, que vem com apenas três pequenos arancinis. Segundo que eu queria entender porquê os restaurantes servem entradas em número ímpar, já que sempre vemos as mesas ocupadas por 2 ou 4 pessoas. O arancini estava gostoso, recheado com bastante queijo, mas pelo custo/benefício não vale a pena. Não é tão bom pra custar tanto por 3 bolinhas pequenas.

IMG_3377

Porchetta (R$ 49)

Pedi a Porchetta (R$ 49) acompanhada de cebolas assadas e polenta crocante de prato principal. Porchetta é um prato típico italiano feito de porco desossado, marinado em uma mistura de ervas e especiarias.

Nós amamos porchetta, e toda vez que temos oportunidade fazemos aqui em casa, mesmo sendo um prato demorado e um pouco delicado. Achei a porchetta do Bráz um pouco seca, mas a polenta crocante e a cebola estavam sensacionais. As cebolas ao balsâmico combinaram muito bem com a carne de porco.

IMG_3379

Spaghetti à Carbonara e Polpettine de Pancetta (R$ 52)

Também pedimos o Spaghetti à Carbonara e Polpettine de Pancetta (R$ 52). Spaghetti à Carbonara é um macarrão feito com ovos, pimenta do reino, queijo parmesão e bacon. É outro prato que amamos cozinhar em casa. A versão do Bráz estava beeem cremosa e gostoso, mas achamos que faltou um pouco de pimenta do reino. Corrigimos pedindo a pimenta a parte e colocando por cima.

Como usamos o cupom do Dois Por Um, a conta com bebidas e serviço deu R$ 105. O atendimento no restaurante foi ótimo, um dos melhores que já tivemos e o ambiente é bem bonito. Achei os pratos bem ok, mas como gostamos bastante da pizza do Bráz provavelmente voltaremos ao restaurante.

Bráz Trattoria – Av. Magalhães de Castro, 12000. Shopping Cidade Jardim. São Paulo – SP

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

Siga o instagram do blog! @lugarzinhosporai e siga a gente pelas nossas andanças pelo mundo 😉

2

Em São Paulo: exposição Castelo Rá Tim Bum no Memorial da América Latina

casteloratimbum

Tenho um defeito meio insuportável de procrastinar a compra de ingressos. Eu já perdi as contas de quantos shows, espetáculos e mostras eu perdi por ficar enrolando para comprar um ingresso, e quando eu decidi comprar, estava esgotado. Foi o que aconteceu quando teve a mostra do Castelo Rá Tim Bum no MIS. Eu enrolei, enrolei, enrolei e aí acabaram-se os ingressos e eu fiquei sem.

casteloratimbum7

Croquis dos figurinos de Pedro e Zequinha

Quando soube que haveria uma outra exposição do Castelo, agora no Memorial da América Latina, eu já comprei os ingressos logo de cara, para não me dar a abertura de procrastinar e perder novamente. Não ia dar a chance pra minha habilidade em deixar ingressos esgotarem entrar em ação.

casteloratimbum6

O Mau ❤

Para que não sabe (caso você seja muito novo, ou gringo, sei lá, melhor explicar), o Castelo Rá Tim Bum foi um seriado infantil de cunho educativo de grande sucesso da Tv Cultura, um dos primeiros a serem feitos e patrocinados 100% no Brasil. Retratava a vida no Castelo do inventor Dr. Victor, onde seu sobrinho Nino tinha as mais diversas aventuras com seus amigos Pedro, Biba e Zequinha.

A mostra no Memorial da América latina vinha com a promessa de ser grande: 700 m² de exposição, tendo até a replica perfeita de como seria o Castelo por fora (incluindo a torre de 15 metros com a bandeirinha na ponta).

casteloratimbum8

“Passarinho, que som é esse?”

Chegando na mostra, a Leonora de 5 anos de idade dentro de mim quase teve um treco de felicidade. Entre meus 3 e 5 anos CRTB foi meu programa favorito, até tive uma réplica do Castelo que eu tentava levar comigo pra todos os lugares (o que fazia com que meus pais tivessem que sair por aí levando uma criança de 3 anos + um castelo pesado pra caramba – sim, meus pais ficaram felizes quando eu passei dessa fase).

casteloratimbum9

“Tchau preguiça, tchau sujeira, adeeeeeus cheirinho de suuuuuorrrr…”

Compramos os ingressos para o meio dia de um domingo, e nos deixaram entrar 15 minutos antes do horário. Logo na entrada, temos uma réplica do Porteiro que até mesmo falava ‘Plift, ploft, still, a porta se abriu’. Ai meu coração.

Assim que entramos demos de cara com uma maquete perfeita do castelo. Lindo.

casteloratimbum3

Quarto da Morgana

A mostra conta com figurinos, matérias de jornal, peças do cenário, roteiros, croquis e tudo o mais referente a produção do seriado pela Tv Cultura. Foram montados mais de 20 ambientes, produzindo com fidelidade os cenários do seriado.

casteloratimbum2

A Sala

Cada ambiente foi pensado para remontar o cenário do seriado, trazendo assim as peças dos seus devidos personagens. Tinha a oficina do Dr. Victor, o quarto da Morgana, o quarto do Nino, a sala, o encanamento do Mau, o estúdio da Penelópe, o laboratório do Tíbio e o Perônio, a biblioteca ♥…até personagens mais secundários foram lembrados, como o TeleKid.

casteloratimbum4

Uma das peças que mais me impressionaram foi o figurino da Caipora. Extremamente perfeito, cheio de franjas, fiquei ali imaginando o quão trabalhoso foi fazê-lo.

Uma das partes que mais gostei da mostra era uma sala, com tvs passando entrevistas dos colaboradores do projeto. Ouvir o presidente da Tv Cultura na época dizer o quão importante foi para a Tv Cultura ter conseguido fazer um programa 100% nacional na época e ter sido um grande sucesso, foi incrível.

casteloratimbum5

A Biblioteca: meu sonho de consumo infantil

Meu ambiente favorito foi sem dúvidas a Biblioteca: como uma criança que passava grande parte do tempo sozinha lendo, tinha um negócio por aquela biblioteca. Até hoje não posso ver uma biblioteca, ou um cantinho que deixam as pessoas lerem, que lá estou eu. Imagina passar horas todos os dias naquele lugar? Era um sonho.

Morri de amores do começo ao fim do meu passeio, mas realmente seria muito difícil eu não gostar. A mostra está bem feita, e os momentos de nostalgia que eu vivi não tem preço.

A mostra não estava impossivelmente lotada (como eu imaginei que estaria), mas estava cheia. Levamos quase 2 horas para percorrer todo o espaço da mostra, e, no fim, comprei uma caneca linda do Castelo para levar pra casa. A Leonora de 24 anos voltou no carro segurando a canequinha e com um sorriso de orelha a orelha.

Rá Tim Bum, o Castelo – Av. Soares De Moura Andrade, 664, Barra Funda – São Paulo, SP. Ingressos disponíveis até dia 30/06.

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

Siga o instagram do blog! @lugarzinhosporai e siga a gente pelas nossas andanças pelo mundo 😉