7

Em São Paulo: fazendo compras no Outlet Premium

outletpremium1

Outlet Premium visto de cima

As vezes eu fico de bode na casa do namorado e começo a inventar coisas que eu não deveria inventar. Tipo ir até o Outlet Premium, em um domingo, porque eu preciso desesperadamente comprar calças (isso era verdade, eu precisava). E lá fomos nós pegar a Rodovia dos Bandeirantes, até o km 72, para passarmos uma tarde de (não tão) tranquilas compras.

O Outlet Premium foi o primeiro outlet de luxo do Brasil, e a proposta dele é ter peças de marcas boas, o ano todo, a preços convidativos e com desconto. O espaço tem 80 lojas de marcas como Ellus Jeans Deluxe, MMartan, Levi’s, Farm, Nike, Forever 21, Asics, Brooksfield, Calvin Klein, Lacoste, Coach, Schutz, Burberry, Under Armour, Vivara, The North Face, Arezzo, L’occitane, entre outros.

outletpremium6

O Outlet é um shopping aberto, então em dias de chuva fica bem chato transitar por lá. Nas últimas vezes em que eu fui, foi quase uma missão impossível achar uma vaga para estacionar, coisa de 20 a 30 minutos para achar um lugar.

É um lugar para ir com paciência e entrar em todas as lojas que você tem interesse, porque nem sempre os preços estão tão convidativos assim em determinadas lojas.

outletpremium3

Por exemplo: ano passado fui perto do natal, e todos os sapatos na Arezzo estavam com 50% de desconto em cima do preço da etiqueta. Então paguei cerca de 100 reais em uma gladiadora linda e 80 reais em uma rasteirinha maravilhosa. Mas da última vez que fomos os preços não estavam tão baixos e não tinham muitas opções de sapatos, então se eu tivesse ido só por causa da Arezzo, não teria me dado bem dessa vez.

outletpremium5

Gosto muito de ir na Under Armour, porque eles quase sempre estão com promoção de compre 4 peças e pague 3, sendo que lá os preços das peças são mais baratos. Vale super a pena pra quem precisa dar uma renovada nos shorts e camisetas de corrida.

outletpremium2

Não acho que a Forever 21 valha muito a pena, porque os preços que eles praticam no Outlet são quase os mesmos das lojas normais de shopping. Vale a pena dar uma olhadinha para ver se acha algo, mas não vale a pena ir até lá por causa dela.

outletpremium4

Um ponto negativo do Outlet Premium é que a praça de alimentação dele é bem ruim e cara. Tem um Applebee’s que quebra um galho, mas eu recomendo levar lanchinhos de casa que é bem melhor.

Na minha última visita, comprei duas calças da Levi’s por 300 reais, um berloque da Vivara por 55 reais e uma camiseta da GAP por 30 reais. Aliás, é sempre bom passar na Vivara caso você goste de pulseira de berloques, porque eles sempre tem promoção de alguns modelos.

No fim, acho que vale sim visitar o Outlet Premium de vez em quando, mas tem que ir de coração aberto, porque nem sempre as promoções boas vão estar nas lojas que você mais quer visitar. Recomendo ligar nas lojas para saber das promoções antes de ir.

Outlet Premium – Estrada Municipal Joaquim Bueno Neto, 9999 – Rio Abaixo, Itupeva – SP, 13295-000

 

 

Anúncios
0

Em São Paulo: comendo hambúrguer no Big Kahuna

bigkahuna1Minha relação com os filmes no Tarantino começou quando eu tinha uns 11 anos e li em uma revista sobre a história e a produção do filme Kill Bill. Na hora, eu fiquei surtada que precisava ver aquele filme, aí vi, rolou sangue pra todo lado e eu amei assim, de cara. Depois disso, qualquer coisa que eu via que era do Tarantino na locadora, eu alugava e assistia (mesmo eu sendo mirim naquela época, e entendendo metade das referências).

Então quando abriu, em 2013, o Big Kahuna, uma hamburgueria onde o nome, o cardápio e o espaço é inspirado no filme Pulp Fiction, surgiu um aviso no meu cérebro de PRECISO IR COM URGÊNCIA. Só que claro que eu não fui, mesmo trabalhando ali do lado.

Depois de dois anos, em 2015, depois da casa ganhar prêmios de melhor hambúrguer e todo mundo falar que é muito bom, eu e o namorado fomos. E fomos outra vez. E outra.

A casa é decorada com objetos que remetem ao filme, como os posters nas paredes, os papéis na mesa e tem uma tv passando o filme o dia inteiro. Confesso que, na primeira vez que fomos lá, eu e o namorado ficamos uns 15 minutos realmente assistindo o filme enquanto esperávamos nosso pedido.

bigkahuna2

Big Kahuna Burger (R$ 23,80)

Na nossa última visita, eu pedi um Big Kahuna Burger no tamanho pequeno (R$ 23,80): burger de 140 gramas, queijo muçarela, bacon de costela, fatias finas de cebola roxa, picles de pepino, tomate, alface americana e maionese da casa no pão brioche. Veio no ponto certo, hambúrguer bem temperado e suculento, o bacon estava sequinho, enfim uma delícia.

bigkahuna4

Bacon Porn (R$ 35,80)

Namorado foi de Bacon Porn (R$ 35,80): burger de 250 gramas recheado com queijo estepe e envolvido em trama de bacon, tomate, picles de pepino, fatias finas de cebola roxa e alface americana no pão brioche. Para os adoradores de bacon, esse é o lanche. Cheio cheio de bacon.

bigkahuna3

Royale With Cheese ( R$ 19,80)

Namorado também pediu um Royale with Cheese (R$ 19,80), que é um burger de 140 gramas, queijo cheddar e maionese da casa no pão brioche. Normalmente nosso pedido é um cheeseburger, porque é o lanche que o gosto da carne se destaca mais, e esse é ótimo. O hambúrguer do Big Kahuna é muito bom e veio no ponto certo, e o queijo é de boa qualidade.

bigkahuna5

Barbie Shake (R$ 15,80)

De sobremesa eu pedi um Barbie Shake pequeno (R$ 15,80), que é um milk shake feito com sorvete de morango, calda natural de morango e chantilly. Como eu amo morango, eu adoro esse milk shake porque ele tem gosto da fruta de verdade por causa da calda.

bigkahuna6

Tarantino’s End (R$ 8,80)

Namorado foi de Tarantino’s End (R$ 8,80), um brigadeiro de colher feito com cacau 100% e granulado ao leite Callebaut. É gostoso, mas não gostamos muito dele.

Nós adoramos ir ao Big Kahuna, tanto que fomos algumas vezes e é uma das nossas hamburguerias favoritas. Sempre que podemos voltamos lá.

Big Hahuna – Alameda Lorena, 53, Jardim Paulista – São Paulo

2

Em São Paulo: Almoçando comida grega no Kouzina

kouzina1

Sempre tive uma vontade enorme de ir no Myk, mas boatos que é meio caro e acabava deixando pra lá. Quando fiquei sabendo da inauguração do Kouzina, um restaurante com preço mais amigáveis criado pelo grupo Phos (que também é dono do Myk) fiquei louca pra ir.

kouzina5

O Kouzina é comandado pela mesma chef do Myk, a Mariana Camargo Fonseca, mas com a proposta de fazer uma comida grega mais caseira, sem frescura. O ambiente é simples, porém lindo, me senti em um pedacinho da Grécia em São Paulo.

Fomos em um dia de domingo e chegamos 11:40, antes do restaurante abrir. Foi a melhor coisa, porque 12:30 o restaurante estava lotado já. Quando saímos lá para as 13:00, havia uma fila de espera gigante. Então, DICA: se não tem paciência de esperar (como nós), vá cedo.

kouzina2

Lula empanada (R$ 21)

De entrada, pedimos os anéis de lula empanados (R$ 21), e que delícia. Eu amo lula, mas o problema é que muitos lugares não sabem prepará-la de forma correta. Não foi o caso dessa, estava deliciosa, bem sequinha e no ponto certo.

Kouzina3

Cordeiro (R$ 56)

De prato principal eu pedi cordeiro (R$ 56), que acompanhava tzatziki (um molho de iogurte temperado com pepino), cebolas roxas, tomate e um pão. Achei o cordeiro um pouco duro, mas o tzatziki estava uma delícia.

kouzina4

Bifteki (R$ 22)

Namorado foi de bifteki (R$ 22): um hambúrguer grego, de porco e cordeiro, também acompanhado de tzatziki, cebolas roxas e tomate. Estava mais gostoso que o meu prato, bem saboroso.

Em geral, nosso almoço foi gostoso, o atendimento foi okay. Valeu a pena para conhecer e para matar a vontade de comer comida grega, mas não sei se voltaria.

Kouzina – Rua Peixoto Gomide, 1.710, Jardim Paulista – São Paulo.