6

Em São Paulo: Tomando café na Padoca do Maní

padocadomani1Sou daquele tipo de pessoa que, se deixar, troca todas as refeições por café da manhã e comeria pão e café com leite o dia inteiro. Por isso, a Padoca do Maní estava na minha lista de lugares para ir e eu enchi a paciência do namorado durante um tempão, até que nesse sábado conseguimos tomar um café da manhã bem tardio (que acabou sendo nosso almoço) lá.

padocadomani

Dos mesmos donos do Maní, o Padoca do Maní tem cardápio feito pela chef Helena Rizzo, eleita em 2014 pela Revista Restaurant a melhor chef mulher do mundo. O lugar tem uma decoração rústica com detalhes fofinhos para nos encantarmos. Além de servir café da manhã, tem opções de pães para levar para casa, como os pães rústicos fabricados no local ou os muffins (que, infelizmente, não provamos).

padocadomani5

Quiche de Palmito

Chegamos na Padoca às 13:00 do sábado e o salão ainda estava lotado. Colocamos nosso nome na lista de espera e fomos aguardar nas mesas perto do balcão. Como estávamos morrendo de fome (afinal eram 13 horas e ainda não havíamos comido nada), pedimos um pedaço da quiche que estava no balcão. Sim, pedimos pela aparência dela, já que nem perguntamos o sabor :), mas era de palmito e estava muito boa.

padocadomani3

Café Padoca

Quinze minutos depois, conseguimos uma mesa e já fizemos nossos pedidos. Namorado foi de mais um pedaço de quiche e chá gelado e eu fui de Café Padoca.

No Café Padoca é servido salada de frutas com iogurte e granola, café espresso ou pingado, suco de laranja, ovos mexidos e cesta de pães acompanhada de requeijão, manteiga e geleia. Primeiro de tudo: sou aquele tipo de pessoa que é influenciada por pratos lindos, e a bandeja é linda. Os ovos mexidos estavam bons, bem temperados e no ponto certo e os pães eram uma delícia. Mas, para mim, o ponto alto foi o a salada de frutas com iogurte que estava deliciosa.

O namorado comeu um pedaço de quiche de queijo dessa vez (além de metade do meu prato, claro) que estava boa, mas ainda preferi a de palmito.

padocadomani4

“o segredo do bolo” brigadeiro

Uma coisa que eu tinha planejado comer nessa visita era o famoso bolo de brigadeiro, então quando eu pedi para a garçonete e ela me respondeu ‘Preciso verificar se tem’, minha tristeza foi visível, acho que até a garçonete percebeu. Alguns minutos depois ela volta, com um sorriso no rosto ‘Moça, tem sim, mas está confeitando, leva uns 15 minutos’ e eu, claro, pedi um pedaço e fiquei aguardando meu bolo ficar pronto.

Aliás, esse é um ponto a ser comentado: o atendimento é muito bom, apesar de ser um pouco demorado. Elas te tratam super bem, além de indicarem coisas no cardápio caso o que você queira não tem.

Finalmente o bolo veio, essa coisa linda que está na foto, o bolo mais fotogênico que eu já comi na vida. Quanto ao gosto, achei a massa um pouco pesada, mas o brigadeiro da cobertura e do recheio era muito bom.

padocadomani2

No geral, eu gostei muito da Padoca do Maní. Ela é fofa, o atendimento é cuidadoso e os pratos são uma delícia. Apenas um porém: ela é carinha. Não que eu não esperasse por isso, e, afinal, nosso café da manhã acabou servindo de almoço, mas gastamos 100 reais em duas pessoas. Não é um café para todo dia, mas vale a pena.

Padoca do Maní – Rua Joaquim Antunes, 138 – Pinheiros, São Paulo – SP

Anúncios
0

Feira gastronômica em São Paulo: visitando o Galpão Gastronômico

galpaogastronomico

Sexta passada, procurando um lugar para jantarmos rápido, acabamos indo pro Galpão Gastronômico na Vila Leopoldina. Foi um acaso de sorte, porque normalmente o Galpão não funciona durante a noite, mas como na sexta-feira estava acontecendo um evento da cerveja Vedett, o lugar estava funcionando até as dez horas da noite.

galpaogastronomico2

O Galpão Gastronômico existe desde maio, e foi criado como opção para as pessoas que trabalham na região da Vila Leopoldina. O espaço não é muito grande, mas possui uma variedade boa de trucks e de barracas, e como ele é coberto é uma opção até mesmo nos dias de chuva ou mais frios. O problema surge em dias de calor (como foi na sexta-feira em São Paulo): o espaço estava insuportavelmente quente.

galpaogastronomico4

De entrada, fui de nachos com guacamole e sour cream da Cia. Do México, que estavam bons. E para jantar o Camarão Thai do truck Da Praia, que estava bem temperado, mas bem preparado e gostoso.

De todos os espaços gastronômicos que frequentamos, este foi o que estava mais vazio. Ficamos no espaço até mais ou menos 20 horas e não ficou cheio. Não sei como deve ser nos horários normais , mas na sexta-feira a noite (mesmo com o evento da Vedett acontecendo) estava bem tranquilo.

galpaogastronomico3

No geral, o espaço é legal, mas não foi bem pensado. Em dias de calor se torna praticamente impossível frequentar o local sem ficar incomodado. Nos dias de clima mais ameno, talvez seja melhor.

Galpão Gastrônomico – Av. Mofarrej, 992, Vila Leopoldina – São Paulo

2

Em Campos do Jordão: visitando o Parque Amantikir – Jardins Que Falam

amantikir

O post de hoje é sobre o primeiro lugar que visitamos na nossa pequena viagem a Campos do Jordão, o Parque Amantikir.

Inaugurado em 2007, o Parque Amantikir é um espaço inspirado em diversos jardins internacionais (como o Parque Keukenhof na Holanda e no Butchart Gardens no Canadá), criado pelo paisagista Walter Vasconcelos. O parque reúne 22 jardins temáticos e mais de espécies 800 de plantas do mundo inteiro.

amantikir1

Localizado em uma área de 35 mil m² em meio à natureza nativa, o nome do local deriva de uma lenda indígena que deu origem a palavra Mantiqueira, que significa Serra que Chora.

O parque é bem estruturado e alguns jardins realmente muito bonitos. Além dos 22 citados acima, mais dois jardins estavam em processo de construção durante a minha visita.

amantikie3

Labirinto de arbustos do parque Amantikir

Dentro do parque existe uma área dedicada a dois labirintos, o de grama e de arbustos, e foi a minha parte favorita da visita. O labirinto de arbustos pode parecer pequeno, mas ficamos, honestamente, uns 10 minutos para acharmos o caminho para o lado de fora.

amantikir4

Por se localizar em uma parte alta da cidade de Campos do Jordão, o mirante do parque tem uma vista incrível da Serra da Mantiqueira.

amantikir5

O parque, em geral, é bem bonito e tem uma estrutura bem montada. É um local para passear e relaxar, seja com o namorado ou com a família.

Honestamente, valeu a visita para conhecer, mas dificilmente voltaria em uma viagem futura a Campos do Jordão. Cada ingresso para o local custa 30 reais, mas possui meia entrada para estudantes e idosos.

Parque Amantikir – Rodovia Campos do Jordão  (Eugenio Lefreve, n 215), Bairro Gavião Gonzaga, Campos do Jordão, SP.

0

Em São Paulo: conhecendo a padaria Mr. Baker no Itaim Bibi

mrbaker

Sexta-feira passada eu e o namorado estávamos bodeados da vida. Estava aquele friozinho chuvoso em São Paulo, que faz que o trânsito fique impossível, que os paulistanos fiquem com mau humor e que nós dois fiquemos com preguiça.

Parecia que a noite iria acabar em comida chinesa na frente do vídeo game mesmo, quando a ideia surgiu: ‘Vamos no Mr. Baker comprar algumas coisinhas e #partiucasa’. Eu tinha uma curiosidade tremenda de conhecer a Mr. Baker, já que ela ganhou o prêmio Comer & Beber da Veja São Paulo de melhor padaria de 2014, então unimos o útil ao agradável.

mr baker 2

O guaraná orgânico Wewi e a soda italiana Grenadine

Como a padaria é conhecida por seus pães feitos com farinha orgânica e fermentação natural, o plano inicial era escolhermos alguns pães e levarmos para casa para provarmos. Mas o espaço é tão bonitinho e o cardápio de lanches com opções tão chamativas que resolvemos pegar uma mesa e jantamos no local.

Para beber, namorado escolheu o guaraná orgânico Wewi (já que é o único refrigerante servido lá) e eu escolhi uma soda italiana de framboesa (que estava em falta) e foi prontamente substituída pela de grenadine. O guaraná é bom, é menos doce do que estou acostumada com guaraná Antarctica, mas a soda italiana estava um pouco aguada para o meu gosto.

mr baker3

Lanche Beija Eu

O meu lanche escolhido foi o Beija Eu, que era salmão defumado, aspargos, cream cheese e pimenta rosa no pão português. Meu comentário quando comi o primeiro pedaço foi ‘eu amo pimenta rosa, mas depois de um tempo fica enjoativa’. Dito e feito. Depois de dez mordidas eu já estava tirando a pimenta rosa do lanche com o guardanapo. Em geral, o lanche é bom, o pão é extremamente gostoso e nos faz entender o porquê da casa ter ganho o prêmio de melhor padaria de 2014, eu que sou jururu com pimenta rosa, mesmo gostando.

mr baker 4

Lanche Yummy

O escolhido do namorado foi o Yummy, feito com pernil desfiado (que é assado por 6 horas em seu preparo), queijo gruyère, abacaxi grelhado e  vinagrete no pão ciabatta. Eu provei e achei muito bom, o pernil bem temperado e o pão estava perfeito, uma das melhores ciabattas que eu já provei.

Ambos os lanches eram grandes, maiores do que esperávamos, e muito bem recheados. As batatas chips que vieram de acompanhamento eram muito gostosas e sequinhas. Gostei tanto que até roubei algumas do prato do namorado.

mr baker 5

Bolo brownie e cookie de chocolate belga

Desde a hora que chegamos na Mr. Baker, eu estava flertando com um pain au chocolat que estava na vitrine dos pães, mas eventualmente no meio do meu jantar uma senhora chegou e levou os últimos três do dia. Então, uma dica: assim que você chegar, já peça seu pain au chocolat, se não você vai ficar sem e magoado que nem eu :(. Mas, mesmo assim, decidimos levar um pedaço do bolo brownie que estava com uma cara ótima e o cookie de chocolate belga.

O bolo brownie não é durinho como na massa original: ele é bem cremoso e bem doce. Mas no geral gostei dele. Já o cookie de chocolate belga foi o meu favorito da noite, doce na medida certa com uma massa incrível.

mr baker6

No geral, gostamos da padaria, mesmo a achando cara. Os pães são muito bem feitos e ficamos com vontade de provar outros produtos, como as pizzas, os pães na chapa e, claro, o pain au chocolat que dizem que é incrível. Com certeza voltaremos, mas da próxima vez será para um chá da tarde ou café da manhã.

Mr. Baker – Rua Pedroso Alvarenga, 655 – Itaim Bibi, São Paulo

1

Em Campos do Jordão: Visita ao museu do Palácio Boa Vista

palacioboavista

Na nossa última viagem à Campos do Jordão, visitamos o Palácio Boa Vista, que é a residência oficial de inverno do governador do Estado de São Paulo e um centro cultural, localizada no Alto da Boa Vista.

Projetado nos moldes dos castelos europeus por Georg Przyrembel, o Palácio Boa Vista foi inaugurado em 1964, pelo então governador Adhemar de Barros, com o intuito de servir de residência de inverno dos governadores de São Paulo.

O governador seguinte, Abreu Sodré, que considerava o uso do palácio muito restrito, decidiu, em parceria com o Secretário da Fazenda Luís Arrobas Martins, transformar o edifício de 105 cômodos em um centro cultural, adquirindo obras de artes, mobiliários e objetos para decorá-lo.

palácio boa vista

Desde sua transformação em monumento de visitação pública em 1970, o Palácio Boa Vista possui a dupla atribuição de sede de inverno do governo e museu, reunindo obras de grandes nomes das artes como Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Victor Brecheret, Cândido Portinari, Di Cavalcanti, entre outros.

palácioboavista3

A visita ao interior do Palácio só pode ser feita com monitores e dura, em média, uma hora. Digo em média, porque caso você faça a visita quando o governador está lá, a visita dura apenas meia hora e não passa pela parte residencial do Palácio. Por questões de segurança, não é possível fotografar dentro do local, mas garanto: a visita vale muito a pena.

paláciobosvista1

Pátio interno do Palácio Boa Vista

 O acervo é incrível, tanto de obras de arte quanto de móveis antigos. Visitar o gabinete do Governador e outros cômodos foi uma experiência muito enriquecedora. A nossa guia era bem informada e sabia pelo menos um pouco de cada peça do local.

palacioboavista2

Particularmente, eu adorei a visita. Gosto muito dos trabalhos da Tarsila Amaral e ver o quadro Operários de perto foi incrível para mim. Sem contar que a vista do Alto da Boa Vista de Campos do Jordão é linda. As únicas dicas que dou são: fique atento nos dias de funcionamento (porque o Palácio não funciona de segunda e terça) e respeite o seu próprio tempo para visitar as salas e absorver todo o conteúdo do local.

Palácio Boa Vista

Endereço: Av. Adhemar de Barros, 3001, Alto da Boa Vista.

Horário de Visitas: de 4ª feira a domingo, e feriados das 10 h às 12h e das 14 h às 17h.