0

5 Coisas Para Fazer Em Campos do Jordão

campos1

Campos do Jordão é o destino de inverno do paulista: quase todo mundo já foi pra lá, pelo menos pra um bate e volta. Mas é legal ficar uns dias na cidade, especialmente se estiver a dois.

A cidade é toda bonitinha, e tem inúmeros hotéis de mais variados preços possíveis. Claro que durante a temporada aumentam os preços (junho e julho), e a cidade fica apinhada de gente, por isso recomendo ir fora da temporada para poder pegar dias tranquilos na cidade, e preços (bem) mais amigos.

Aqui listo 5 coisinhas que eu acho que valem muito a pena para se fazer quando visitar a cidade:

 

11385550_1460204154284682_1703638333_n

Fondue do Toribinha. Foto do meu instagram pessoal.

  1. Comer fondue;

Eu sei , fondue em lugar frio? “Nossa que original Leonora, parabéns”. Mas, foi em Campos do Jordão que fomos no restaurante de fondue mais legal que já fui, o Toribinha. O Toribinha já foi eleito diversas vezes como melhor fondue de Campos e fica dentro do hotel Toriba, ou seja, precisa de reserva para jantar lá. O ambiente é lindo demais e o atendimento é sensacional. No dia que fomos (uma segunda-feira) só tínhamos nós e mais um casal jantando lá e o atendimento foi perfeito, sem pressa.

palacioboavista

Visita ao Palácio Boa Vista

2. Visitar o Palácio Boa Vista;

Aproveite a estadia em Campos para conhecer o Palácio Boa Vista, residência de inverno do governador de São Paulo. Separe uma horinha e faça a visita guiada pelo prédio, que abriga diversas obras de arte e mobiliário incríveis. O mais legal da visita é poder ver o quadro Operários de Tarsila do Amaral de perto. Tem post sobre o Palácio Boa Vista aqui.

3. Aproveitar a Vila Capivari;

O centro turístico de Campos do Jordão é uma gracinha: tem diversos restaurantes, lojas de chocolates e lojas de lembrancinhas. É bem turisticão, mas vale a pena para almoçar na Baden Baden e comer uns chocolatinhos artesanais.

pianopiano

Piano Piano: a pousada fofinha que ficamos hospedados

4. Ficar hospedado em um hotel fofo;

Campos tem DIVERSOS hotéis fofinhos, especialmente pra casais em busca de um momento romântico. Quando fomos, ficamos na Pousada Piano Piano, uma pousada com temática musical e um café da manhã perfeito de tão bom. Fiquei muito tentada no Canada Lodge, que parece ser uma graça também. Aqui tem algumas dicas de hotéis em Campos do Jordão. Aqui tem a minha resenha do Piano Piano.

Sans Souci Café

Cappuccino Sans Souci: uma perdição

5. Tomar um café no Sans Souci;

O lugar que mais me encantou em Campos do Jordão foi o Sans Souci, um bistro dentro da camisaria Genève. O café é lindo, e os móveis são uma fofurice a parte. Até as cadeiras tem meinhas. Juro, fomos lá para um café da tarde e até hoje sou louca para voltar lá. Tudo é lindo, tudo é gostoso. Acho que se eu fosse mil vezes à Campos, iria mil vezes no Sans Souci. Tem post sobre o café aqui.

Procurando hotel em Campos do Jordão? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

Siga o instagram do blog! @lugarzinhosporai e siga a gente pelas nossas andanças pelo mundo 😉

4

Em São Paulo: provando o menu degustação do A Casa do Porco

acasadoporco1

Na nossa muito humilde opinião, um dos chefs mais notórios na atual cena gastronômica paulista (quiçá brasileira) é o Jefferson Rueda.

Depois de ter ganho notabilidade sendo o chef do Attimo, entre 2011 e 2015, e ser o responsável pelo ganho da estrela Michelin da casa, Jefferson resolveu abrir no Centro de São Paulo um restaurante 100% autoral, onde a estrela principal é a carne de porco.

acasadoporco4

Parte interna da Casa do Porco

É bonito ver essa troca de um restaurante que só usa ingredientes refinados e caros (como trufas, ovas) por um que usa um ingrediente que ainda não é apreciado como deveria pelos brasileiros, e ainda ter um resultado inovador e, acima de tudo, saborosíssimo. É difícil conseguir impressionar e inovar com o comum.

acasadoporco5

Como a casa tem fama de lotar antes mesmo de sua abertura, chegamos as 11:30 da manhã de um domingo para garantirmos nossa mesa. A casa só abre ao meio dia e já tinha uma fila bem grande. Conseguimos pegar uma das últimas mesas do lado de fora (quando todas as mesas foram preenchidas, a espera para o almoço era de duas horas).

acasadoporco11

Embutido de cabeça de porco e copa, servidos com mostarda fermentada no tucupi, compota de bacon e picles de vegetais

acasadoporco10

Tartar de porco maturado e sanguiça de sangue com tangerina e broto orgânico

Como queríamos provar um pouco de tudo, pedimos o Menu Degustação, que consiste em pequenas porções e pequenos canapés dos pratos mais célebres da casa, servidos em vários passos. Os pratos foram os seguintes:

  • Embutido de cabeça de porco e copa, servidos com mostarda fermentada no tucupi (muuuito boa), compota de bacon e picles de vegetais;
  • Tartar de porco maturado e sanguiça de sangue com tangerina e broto orgânico;
  • Pão no vapor com barriga de porco, cebola roxa e pimenta fermentada;
  • Croquete de porco servido com mostarda de tucupi e pimenta fermentada;
  • Canapé de virado à paulista: porco, feijão, couve e linguiça com ovo de codorna;
  • Torresmo de pancetta com goiabada;
  • Sushi de papada de porco com tucupi preto e nori;
  • Porco San Zé: porco, tutu de feijão, tartar de banana e couve.

acasadoporco8

 

Croquete de porco servido com mostarda de tucupi e pimenta fermentada

acasadoporco7

Canapé de virado à paulista

acasadoporco3

Sushi de papada de porco: um clássico da casa

Sim, comemos muito. E sim, tudo estava muito bom, excepcional até. Como foram muitos pratos, vou falar apenas dos meus favoritos (se não o post terá 700 metros), mas, de novo, tudo estava muito bom. Não dá nem para expressar direito o quão bom estava.

acasadoporco9

Pão no vapor com Barriga de Porco

O Pão no Vapor Com Barriga de Porco estava divino. O molinho do pão, com a barriga de porco e o azedinho da pimenta fermentada e a cebola ficaram demais. Conquistou muito o meu coração, e só de lembrar me dá água na boca.

acasadoporco6

Torresmo de Panceta

O torresmo de panceta com goiabada é um prato super simples, mas foi uma das coisas mais “Meu Deus, o que foi isso que eu comi?” que eu já provei na vida. Panceta grossa, crocante por fora e super suculenta por dentro. Sério, maravilhosa. E o docinho da goiabada foi a cereja do bolo pra me conquistar.

acasadoporco2

Porco San Zé

O Porco San Zé é o carro-chefe da casa. Pedaços suculentos de porco, com um tutu de feijão muito bom, uma farofa incrível (tão boa que lembra até um leite ninho salgado – ok parece viagem mas eu achei, o namorado também e a menina da mesa do lado chegou até a perguntar para o garçom se era leite ninho) e um tartar de banana muito saboroso. Raspamos os pratos.

acasadoporco12

Pudim de Leite

Mesmo praticamente rolando de tanto que comemos, pedimos uma sobremesa. O Pudim de Leite da Casa do Porco é finalizado com chantilly de caramelo e algodão doce. Qualquer coisa meio lúdica já me ganha, e esse pudinzinho com uma nuvenzinha de algodão doce me matou de amores. Achei super válido estar no centro da famosa Terra da Garoa e ter uma nuvem em cima do meu pudim. De sabor, o pudim é super leve e cremoso.

O total da conta com 4 cocas, 2 águas e 2 menus degustação foi R$ 250,00. Um preço justo pra uma das refeições mais bem feitas e diferentes da minha vida. Valeu muito a pena ter que chegar cedo, esperar, rezar pra conseguir uma mesa, porque foi um almoço que lembrarei por muito tempo e um restaurante que, com certeza, retornarei.

A Casa do Porco – Rua Araújo, 124, República – São Paulo, SP

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

Siga o instagram do blog! @lugarzinhosporai e siga a gente pelas nossas andanças pelo mundo 😉

0

Em São Paulo: exposição Castelo Rá Tim Bum no Memorial da América Latina

casteloratimbum

Tenho um defeito meio insuportável de procrastinar a compra de ingressos. Eu já perdi as contas de quantos shows, espetáculos e mostras eu perdi por ficar enrolando para comprar um ingresso, e quando eu decidi comprar, estava esgotado. Foi o que aconteceu quando teve a mostra do Castelo Rá Tim Bum no MIS. Eu enrolei, enrolei, enrolei e aí acabaram-se os ingressos e eu fiquei sem.

casteloratimbum7

Croquis dos figurinos de Pedro e Zequinha

Quando soube que haveria uma outra exposição do Castelo, agora no Memorial da América Latina, eu já comprei os ingressos logo de cara, para não me dar a abertura de procrastinar e perder novamente. Não ia dar a chance pra minha habilidade em deixar ingressos esgotarem entrar em ação.

casteloratimbum6

O Mau ❤

Para que não sabe (caso você seja muito novo, ou gringo, sei lá, melhor explicar), o Castelo Rá Tim Bum foi um seriado infantil de cunho educativo de grande sucesso da Tv Cultura, um dos primeiros a serem feitos e patrocinados 100% no Brasil. Retratava a vida no Castelo do inventor Dr. Victor, onde seu sobrinho Nino tinha as mais diversas aventuras com seus amigos Pedro, Biba e Zequinha.

A mostra no Memorial da América latina vinha com a promessa de ser grande: 700 m² de exposição, tendo até a replica perfeita de como seria o Castelo por fora (incluindo a torre de 15 metros com a bandeirinha na ponta).

casteloratimbum8

“Passarinho, que som é esse?”

Chegando na mostra, a Leonora de 5 anos de idade dentro de mim quase teve um treco de felicidade. Entre meus 3 e 5 anos CRTB foi meu programa favorito, até tive uma réplica do Castelo que eu tentava levar comigo pra todos os lugares (o que fazia com que meus pais tivessem que sair por aí levando uma criança de 3 anos + um castelo pesado pra caramba – sim, meus pais ficaram felizes quando eu passei dessa fase).

casteloratimbum9

“Tchau preguiça, tchau sujeira, adeeeeeus cheirinho de suuuuuorrrr…”

Compramos os ingressos para o meio dia de um domingo, e nos deixaram entrar 15 minutos antes do horário. Logo na entrada, temos uma réplica do Porteiro que até mesmo falava ‘Plift, ploft, still, a porta se abriu’. Ai meu coração.

Assim que entramos demos de cara com uma maquete perfeita do castelo. Lindo.

casteloratimbum3

Quarto da Morgana

A mostra conta com figurinos, matérias de jornal, peças do cenário, roteiros, croquis e tudo o mais referente a produção do seriado pela Tv Cultura. Foram montados mais de 20 ambientes, produzindo com fidelidade os cenários do seriado.

casteloratimbum2

A Sala

Cada ambiente foi pensado para remontar o cenário do seriado, trazendo assim as peças dos seus devidos personagens. Tinha a oficina do Dr. Victor, o quarto da Morgana, o quarto do Nino, a sala, o encanamento do Mau, o estúdio da Penelópe, o laboratório do Tíbio e o Perônio, a biblioteca ♥…até personagens mais secundários foram lembrados, como o TeleKid.

casteloratimbum4

Uma das peças que mais me impressionaram foi o figurino da Caipora. Extremamente perfeito, cheio de franjas, fiquei ali imaginando o quão trabalhoso foi fazê-lo.

Uma das partes que mais gostei da mostra era uma sala, com tvs passando entrevistas dos colaboradores do projeto. Ouvir o presidente da Tv Cultura na época dizer o quão importante foi para a Tv Cultura ter conseguido fazer um programa 100% nacional na época e ter sido um grande sucesso, foi incrível.

casteloratimbum5

A Biblioteca: meu sonho de consumo infantil

Meu ambiente favorito foi sem dúvidas a Biblioteca: como uma criança que passava grande parte do tempo sozinha lendo, tinha um negócio por aquela biblioteca. Até hoje não posso ver uma biblioteca, ou um cantinho que deixam as pessoas lerem, que lá estou eu. Imagina passar horas todos os dias naquele lugar? Era um sonho.

Morri de amores do começo ao fim do meu passeio, mas realmente seria muito difícil eu não gostar. A mostra está bem feita, e os momentos de nostalgia que eu vivi não tem preço.

A mostra não estava impossivelmente lotada (como eu imaginei que estaria), mas estava cheia. Levamos quase 2 horas para percorrer todo o espaço da mostra, e, no fim, comprei uma caneca linda do Castelo para levar pra casa. A Leonora de 24 anos voltou no carro segurando a canequinha e com um sorriso de orelha a orelha.

Rá Tim Bum, o Castelo – Av. Soares De Moura Andrade, 664, Barra Funda – São Paulo, SP. Ingressos disponíveis até dia 30/06.

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

Siga o instagram do blog! @lugarzinhosporai e siga a gente pelas nossas andanças pelo mundo 😉

0

Em São Paulo: comendo pizza no Bráz Pizzaria

brazpizzaria

Se tem uma coisa que eu tenho birra de comer, essa coisa é pizza. “Mas nossa Leonora, você não gosta de pizza?” não é bem assim, eu só não ligo e acho que a maioria dos lugares fazem pizzas (bem) ruins.

Pizza é massa, molho e recheio. Se o lugar tiver uma massa pesada, um molho sem gosto e recheios feitos com ingredientes ruins, a pizza vai ser ruim. Não existe fórmula mágica que faça ela ficar boa.

brazpizzaria4

Ambiente do Bráz Pizzaria

Pois bem. Namorado entrou em uma fase “quero comer pizza boa” e começamos a procurar as melhores de São Paulo, pra ver se a gente consegue diminuir essa minha birra. E foi assim que descobrimos o Bráz Pizzaria.

O Bráz Pizzaria é um empreendimento da Cia. Tradicional de Comércio (mesmos donos do Ici Brasserie, Lanchonete da Cidade, etc), um grupo que visa abrir restaurantes tradicionais, com cara de antigamente e com jeitinho de regionais. Todos os restaurantes do grupo que eu visitei achei bons.

brazpizzaria3

A primeira coisa que eu reparei quando entramos no local foi o cheiro maravilhoso de molho de tomate. A segunda coisa foi o espaço: ambiente de azulejos branquinhos, forno no meio do salão onde você pode ver sua pizza ser preparada e prateleiras cheias de latas de azeite de marca própria.

brazpizzaria1

O Famoso Pão de Calabresa (R$ 21)

Pedimos três pizzas grandes para oito pessoas e um pedaço do tão bem falado pão de calabresa. O Famoso Pão de Calabresa (R$ 21) – sim, esse é o nome dele – é uma massa leve, feito com fermentação natural, recheado com a calabresa exclusiva do Bráz. Como eu não gostei muito do sabor dessa calabresa, achei o pão bem ok, mas a massa era bem saborosa e realmente leve.

brazpizzaria2

Meu sabor favorito da noite: Funghi (R$ 84)

As massas das pizzas são muito boas, acho que uma das melhores que eu já comi. Feita com fermentação natural, tem um sabor muito bom. Aliás, dá para ver na borda da pizza as bolhas que a fermentação natural deixa na massa (eu, que trabalho com pães, acho isso lindo).

Não achei que a pizza tinha massa grossa, mas tem uma borda gigante fazendo com que tivesse pouco recheio. Normalmente eu não como borda, mas a massa do Bráz estava tão boa que eu comi todas.

O sabor de pizza que eu mais gostei das que pedimos foi o Funghi (R$ 84): mussarela, cogumelos, shitakes, fatias de cebola roxa e salsinha. Tudo bem equilibrado, ingredientes de qualidade, bem saboroso. Gostei muito.

Nós visitamos a unidade de Pinheiros, mas há mais quatro unidades em São Paulo (e mais duas no Rio de Janeiro). Nossa visita foi super tranquila, mas chegamos ao local antes das 19 horas. Quando saímos (umas 21 horas), a área de espera estava lotadíssima. Ou seja, ou chegue cedo ou tenha paciência de aguardar bastante.

Bráz Pizzaria  – Visitamos a unidade de Pinheiros. Rua Vupabussu, 271 – Pinheiros, São Paulo.

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

11

Conhecendo São Paulo com o livro Dois Por Um

doisporum

O maior motivo que fez criar o blog foi para me forçar a achar lugares novos. Eu e o namorado saíamos quase todos os finais de semana, mas sempre para os mesmos lugares, sabe?

Comecei a achar esse hábito um desperdício de dinheiro, afinal, moramos do lado de São Paulo, temos inúmeras opções de lugares para irmos. Muitas pessoas gostariam de morar aqui perto para poder aproveitar tudo o que São Paulo tem. Assim surgiu o blog: para me fazer pesquisar lugares novos, sonhar mais com novas viagens e, de quebra, incentivar outras pessoas a fazerem o mesmo.

Em uma das minhas pesquisas de lugares novos aonde poderíamos ir descobri o projeto Dois Por Um, um livrinho muito bonitinho de cupons de desconto, onde quando você pedia algo em um dos locais que faziam parte do projeto, você ganhava outro produto para a pessoa que está te acompanhando. Achei a proposta super interessante e válida, porque, afinal, incentiva a sair mais e, o melhor, gastando menos. Mas acabei esquecendo de comprar o livrinho e deixando pra lá.

doisporum2

Mês passado eu lembrei do projeto e comprei o livro desse ano para nos dar de presente. Cada ano tem um livrinho novo válido com restaurantes diferentes. E agora que já usamos um pouco vim aqui contar para vocês sobre a nossa experiência.

O Dois Por Um é um livro de desconto com 82 estabelecimentos participantes, que funciona no estilo 2 por 1 (pede-se um, ganha-se outro de igual ou menor valor) para você e um acompanhante. A maioria dos descontos é de restaurantes, mas também tem de hotéis, motel, bares, baladas, etc etc.

A maioria dos lugares funciona assim: você pede um prato e o seu acompanhante ganha outro de menor ou igual valor. Há exceções em alguns dos lugares limitando o tipo do prato que você pode pedir, mas é a minoria.

O livrinho custou R$ 85, mas como tem diversos lugares que eu e o namorado queremos conhecer  ou que gostamos de ir (como o Dalva e Dito, Açougue Central, Bullguer, Rubayat, Le Bife…), achamos que vamos ter uma boa economia. O livro tem prazo de validade e temos que usá-lo até dia 20 de dezembro (o que não vai ser nada difícil).

doisporum1

Os restaurantes e lugares que fazem parte do Dois Por Um

Já usamos uma vez para testar, fomos no Bráz Trattoria e economizamos R$ 49,00, já que o meu prato foi abatido por ser o de menor valor. Em uma visita já recuperamos mais da metade do dinheiro que custou o livrinho.

Por enquanto, estou amando o livrinhos e as novas possibilidades de lugares para irmos gastando menos. Como ele é anual, se gostarmos muito e se haverem novos restaurantes no livro de 2018 com certeza iremos comprar novamente.

Dois Por Um – dá para comprar pelo site, ou em algumas livrarias que o site indica.

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

0

Em São Paulo: conhecendo o Beco do Batman

becodobatman1Um lugar que virou um ponto turístico quase obrigatório para todos aqueles que visitam São Paulo é o Beco do Batman. Mesmo morando na cidade vizinha, nunca havia tirado um dia para ir visitá-lo, até que eu e o namorado combinamos de fazer um mini tour pela Vila Madalena…e o Beco do Batman virou um dos nossos pontos de parada.

becodobatman4

O Beco do Batman é uma galeria a céu aberto no meio da Vila Madalena. Ficou conhecido por esse nome porquê na viela havia um graffiti do Batman, e outros estudantes de artes plásticas começaram a fazer desenhos e pinturas nas paredes do local.

Até hoje a viela é mantida por moradores. Hoje em dia nem pode passar mais carro nela, apenas pedestres. A cada tempo os graffitis mudam e outros artistas deixam seus desenhos pelas paredes do Beco, fazendo com que ele sempre esteja diferente.

becodobatman3

Visitamos o Beco em um sábado chuvoso, de tempinho bem ruim. Era claro ver a quantidade de turistas que estavam no local, tanto de outros lugares do Brasil como de outros lugares do mundo.

becodobatman2

Ensaio fotográfico de pugs 😀

Muitas pessoas aproveitam as paredes do Beco para fazerem ensaios fotográficos (em uma hora que ficamos lá vimos ensaio de: cachorros, crianças, estudantes de moda…). Claro que todo mundo aproveita para tirar umas selfies (a gente também tirou :P).

becodobatman5

O passeio vale muito a pena para conhecer, principalmente se você gosta de arte urbana. Recomendaria ir em um dia de sol para que as fotos fiquem mais bonitas, mas super vale a pena em qualquer dia.

Beco do Batman – Rua Gonçalo Afonso e Rua Medeiros de Albuquerque, Vila Madalena – São Paulo – SP.

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo. Reservando por esse link, uma porcentagem da sua hospedagem vem para ajudar a manter o blog (sem você pagar nada a mais por isso 😉 ).

2

Em São Paulo: um pequeno (e gostoso) café da manhã no Sofá Café

sofacafe1Se tem um lugar que eu tinha muita curiosidade pra ir e NUNCA conseguia visitar, é o Sofá Café. Li resenhas e mais resenhas do local e jamais consegui encontrar um dia que eu estivesse passando por perto com alguém que topasse ir tomar um café. Até que no primeiro dia de frio do ano, namorado finalmente topou.

O Sofá Café é a cafeteria que serve cafés especiais do engenheiro florestal Diego Gonzales. Aberta em 2011, já ganhou diversos prêmios de melhor café da cidade, e já existem mais 3 casas em São Paulo, uma no Rio de Janeiro e uma em Boston.

sofacafe3

Estava lotada quando chegamos. Quando saímos, só tinha a gente.

Aproveitamos para visitar em um sábado de manhã a unidade de Pinheiros, que estava bem cheia.  A casa um pouco escondida no bairro de Pinheiros tem uma decoração super legal, um ambiente que dá vontade de passar horas e horas tomando café.

Quando chegamos, rolou uma demora para sermos atendidos na mesa, o que fez com que eu precisasse levantar e fazer meu pedido direto no caixa. 15 minutos depois, eu estava feliz com o meu café quentinho.

sofacafe4

Mocha Paçoca (R$ 11)

Para beber pedi o Mocha Paçoca (R$ 11), espresso com leite cremoso com canela e paçoca. O café vem em um copo super legal, que parece pesado quando você vê, mas é super levinho. O mocha é delicioso, e comi até o último pedacinho de paçoca do fundo. Fiquei tentadíssima em pedir outro café do cardápio para provar, mas me segurei com todas as forças possíveis e impossíveis.

sofacafe

Waffles com Nutella (R$ 11,50)

Para comermos, pedimos uma porção de Waffles com Nuttela (R$ 11,50), que tinha a massa crocante e fresquinha e veio com um potinho de nuttela generoso pelo preço dos waffles. Achei uma delícia, e comeria mais uns 4 se pudesse.  😛

Nossa visitinha foi super rápida, o suficiente para eu me apaixonar pelo café e pelas comidinhas. Voltarei mil vezes para provar as outras coisas.

Sofá Café – Rua Bianchi Bertoldi, 130 – Pinheiros, São Paulo – SP

Procurando hotel em São Paulo? Reserve pelo Booking.com, o maior site de reservas do mundo.